Total de visualizações de página

domingo, 3 de março de 2013

LINHA DIRETA



Pensei em te ligar
Chorar minha dor aos teus ouvidos atentos,
Dizer que não sei como fazer para parar essa angústia que só se vê na alma,
E ouvir sua voz calma me dizer: Espera!
Era já manhã de domingo e o sol brilhava na janela,
O telefone toca, a voz grave, rouca.
E eu feito louca pulando da cama.
Quem me ama me abraça! Quem me ama! Quem me ama!!!
Arames em farpas atravessam minh'alma.
Não tenho calma, não quero ter!
Não sei mais quem sou! O que será que aconteceu?
Quem morreu? Fui eu!
Ao menos queria naquele momento!
E no espaço dessa fantasia, sem alento,
Pensei em te ligar e dizer: Mãe, o que é que eu faço?
Busquei consolo nos laços e nos abraços, 
Sorrir com a vida que sempre recomeça,
E aqui sozinha, lamberei minhas feridas em carne viva e sem pressa,
E mãe, to te ligando pra dizer que não sara!
Mas sei bem que com voz bem clara me diria assim:
Deixa de bestagem menina! Sara sim!!!
Se vai sarar mãe, quem sabe?
Reconheço que essa é uma nova etapa, um recomeço nessa avenida,
Que eu preciso trilhar, que eu preciso viver,
Só que agora um pouco mais sofrida,
Aceitando ter que olhar na janela e não ver você!

Di Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário