Total de visualizações de página

domingo, 24 de março de 2013

Chuvas e amores passam!



 Antes de partir,
Tome café comigo, espere um pouco,
As chuvas inundam as estradas,
Os bueiros entupidos vomitam dejetos
Nenhum lugar agora é mais seguro que essa sala.
Fala!
Diga alguma coisa!
Em um dia ou dois, será tarde demais!
Estaria um novo amor a tua espera?
Pra onde você vai? 
Em que braços vai dormir?
Quando foi que deixou de me amar?
Quando? 
Já que nem percebi?
Tantas perguntas tontas!
Eu sei talvez não tenha respostas prontas.
Perdoe-me por perguntar!
Mas fomos tão felizes juntos, e por tanto tempo!
E agora esse pesado silêncio põe fim a tudo.
Ainda te amo! Ainda te quero!
Mas amor não se prende, 
Não se põe correntes, deixa-se livre, solto.
Você, faça como quiser!
Quer partir?
Por mim tudo bem! 
A chuva faz tempo que passou!
Passou de repente!
Passou rápido assim!
 Como aquele grande amor, 
Que dizias sentir por mim!

Di Vieira



Nenhum comentário:

Postar um comentário