Total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de maio de 2013

#Ventos #Lobos e #Vampiros


Agradeci!
O dia raiava de novo!
Sussurrei baixinho uma canção,
E fiquei surpresa por ainda lembrar de cada estrofe,
Lembrei-me da pobreza, e da alegria de estarmos juntos,
Dos assuntos leves, das brigas breves,
Dos vizinhos e amigos,
Dos perigos, dos medos,
Dos segredos de moça, coisa boba!

Tomei uma xícara de café na cozinha,
Procurei as notícias populares no jornal,
Assim como quem anda pela cidade vendo as vitrines.
Apesar da vida louca, e das notícias espetaculosas,
Precisava saber, me manter informada.
Eu ainda fazia parte desse deus-nos-acuda!
Sabia que não dão ibope às coisas boas da alma.
Nessa vida sem nenhuma calma,
Assassinatos, estupros, sexo selvagem, prostituição,
Chamam muito mais a atenção!

Resolvi, que apesar de tudo não pretendia mudar!
Pensei nisso e decidi que não seria manipulada,
Que prefiro as histórias das princesas encantadas
Do que os contos assombrosos e sanguinolentos,
Prefiro ventos e lobos que destroem casinhas de porcos,
Do que vampiros invasores, semimortos destruidores.
As colunas que falam de ações bonitas,
São minúsculas, sucintas.
Daí pensei:
Não faz mal! Ao menos ainda existem!

Agradeci pela insistência dos que ainda acreditam.
Pela família, 
Primeira escola da vida,
Pela canção aprendida ainda no colo.
"Ainda que os montes se abalem, eu creio em Ti,"
"Ainda que males me cerquem, eu creio em Ti!"
A Tua palavra guardei, confiei, espalhei o que aprendi,
E como pétalas perfumadas, como óleo precioso,
O amor que se cultiva no tocar das mãos.
Quando o dia renasce, e tudo vai mal,
Um toque sobrenatural, um agradecimento,
Um momento dedicado à oração,
E podem até surgir lobos, ventos que destroem,
Que me lembrarei das estrofes do louvor,
Das palavras da antiga canção,
Que nada é maior que o amor,
Que nasce na alma, 
Que transforma o coração!


Di vieira


Nenhum comentário:

Postar um comentário