Total de visualizações de página

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Fabiana


             


Fechei os olhos,
Me desculpei por te amar tanto.
Reli em pranto as coisas que escrevemos juntos
No tempo em que a gente só queria viver de amor.
No tempo em que a paixão nos tomava, nos movia,
Lá fora, chovia.
E havia dentro de mim, um choro silencioso.
Onde foi parar aquele viver gostoso,
Aquele cantar alegre?
Foi tudo tão breve, tão fugaz!
Fechei os olhos, 
Jurei a mim mesma não desistir jamais!
Desistir de nós estava fora de questão,
Não desistirei! 

Desistir não! 
Jamais!
Sempre haverá pra nós uma nova esperança!
Quero me jogar em seus braços, 
Em total confiança,
E balançar a criança em meu colo,
Fruto do nosso amor,
Nosso amor duplicado,
Certo ou errado, 
Nós resolveremos juntos!
Certo ou errado, 
Vamos escrevendo a história de nossas vidas!
Errado ou certo, 
Para nós, 

Haverá sempre uma saída.
Quer sorrindo ou chorando às vezes,
Mas olhos nos olhos,
Mãos entrelaçadas...
Ouvindo a batida forte,
Do nosso coração, 
De olhos fechados,observando a alma,
E ver com calma,
Onde está a razão!

Di Vieira






Nenhum comentário:

Postar um comentário