Total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Clara

A claridade,
A janela,
Você tão bela, tão minha!
Tão sozinha de mim!
Tão longe os pensamentos,
Tão teu o momento da espera!
Tão minha a incerteza,
Tão nossa, a saudade de antes.
Tão pouco tempo pra nós,amantes!
E nessa claridade, nessa janela,
Você tão só, tão bela,
Tendo essa dor,esse adeus nos olhos,
Que faz florescer em ti o anjo que existe,
Triste,de asas caídas!
Anjo de todas as lembranças perdidas.
De todas as lágrimas de saudade,
Que faz da escuridão, claridade,
E aparece na sua janela,
Você tão minha, tão longe, 
Tão bela!

Nenhum comentário:

Postar um comentário