Total de visualizações de página

sábado, 26 de janeiro de 2013

OLHAR MATREIRO






A rapidez do teu olhar me encanta!
Tantas vezes observei esse movimento!
Sei do efeito a cada quadro, a cada momento!

Sua natureza duplicada,
Às vezes gentil e educada,
Outras, faiscando ao franzir a testa.

Acho que me resta te observar de longe,
Ou te viver por inteiro.
Ter tua duplicidade como cativeiro,
Ou me esquivar da seta,  
Que existe nesse teu olhar matreiro!

 Di Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário