ACEITE-ME OU DEVORE-ME!



Luzes, imagens, cores,
O poder das palavras que deliciam os ouvidos,
As emoções dos grandes amores.
Loucos, especialistas em emoções,
Abrem as portas da poesia, dos exageros, dos apelos.
Onde bárbaros se refinam, se encantam!
Aceite-me ou devore-me!
Em mordidas lentas. em pinceladas fortes.
À luz do dia, em um colchão de flores.
Não disfarce as emoções fabulosas,
Na intolerância, em bandeiras e regras.
Aceite-me ou devore-me se queres
Em mordidas lentas, em pinceladas fortes.
Em luzes, imagens e cores.
Na frivolidade das paixões, 
Na emoção dos grandes amores!

Di Vieira



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Benditas estradas, sinuosos caminhos

Juliana

Luz, câmera, ação!