Total de visualizações de página

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

OLÁ SOL, OLÁ VIDA !




Olá sol, olá vida!
Amoras prestas em cachos
Amores que desabrocham no verão.
No sabor do pistache, nas curvas,
Na inocente malícia.
A primeira viagem, o ultimo vagão
O vapor quente, vindo do chão!
Olá céu, olá sol!
O amarelo vivo as nuvens brancas,
Dourando as conversas francas ou não ,
Bem cedinho no preto e branco do calçadão.
Os bochichos, os cochichos, a água transparente,
Tanta gente!
E as amoras pretas, delicadas, graciosas,
A flor rosa nas sandálias, os vestígios na areia,
As marcas na boca, o sorvete derretido,
O sorriso gargalhando em meus ouvidos
Como orquestra de birutas,
Zumbindo a perder de vista!
Turista extasiado, contemplativo. 
De olhos fechados, com piedade de si mesmo,
Negociando, ( com a certeza de que não pode)
Um tempinho a mais pra viver!

Di Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário