Total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

A ARTE!





Gradativamente parei de me censurar por tudo!
Por continuar sonhando sonhos que talvez jamais se realizem,
Por gostar de dizer coisas bobas só pra ganhar um sorriso,
De comer coisas simples, porque acho que são as melhores.
De amar sardinha frita arroz branco e alface,
(Melhor se temperada com  caldinho de carne, azeite e vinagre!)
De gostar de bagre frito ou ensopado,
Acompanhado com pirão e pimenta
Assim como fazia meu pai, que Deus o tenha!
Puxa! Essa saudade meus senhores, quem aguenta?
Voltando as censuras, ou a cassação delas,
Gosto de ver à noite as janelas das casas acesas,
De arrumar a mesa como se fosse sempre festa.
De andar lentamente com a chuva fina batendo em minha testa,
De tomar café sem açúcar,
Principalmente a delícia que faz a minha menina!
De ainda ter sonhos de morar na Urca.
Lá mesmo!!! Perto do "cara" que acorda à noite pra dizer que te ama!!!
Bem lá pela curva da praia!
Quem mora na Urca não reclama de nada! Ao menos não ouço comentários!
Falando em comentário, lembro que rima com armário! 
O da cozinha!
Quero um todo preto, maravilhoso!
Desses com um lugarzinho pra tudo.
Tipo casa de artista de cinema!
Não! Nenhum problema se for igual de casa de artista de televisão!
O importante é o armário. Tem que ser lindão!!!
Gosto de ficar de preguiça uns minutos assim que acordo.
Assim, sem falar com ninguém!
Mas só até eu me lembrar quem sou, qual o dia do mês,
Aliás... até eu me lembrar qual é o mês!!!
Exageros à parte, descobri  que me aceitar, é uma arte!
Aceitar os outros também é uma arte!
E que viver, é a arte maravilhosa e individual,
De aprender a aceitar, e se aceitar,
Tentando melhorar , mas a vida é curta!
Então curta! Viva o seu natural!!!

Di Vieira


Nenhum comentário:

Postar um comentário