Total de visualizações de página

terça-feira, 6 de agosto de 2013

#Barco da Esperança




 Acho que perdi a ilusão de ter você aqui comigo.
Procuro, mas não acho mais sentido de viver sem você.
Ontem fui à praia, e o mar não era mais azul.
No verde barco, fiz do sol e da esperança minha companhia
E naveguei de norte a sul, pra te procurar.

Queria olhar na tua cara,
E cara a cara, dizer minhas verdades.
Queria lhe dizer que a saudade bateu forte,
Bateu, pra machucar.
Queria na verdade, perdoar tuas mentiras,
E de conversa, em conversa, conseguir te entender.
Diga, porque fugiu de mim?
Isso sim, me diz respeito,
Mas se não quiser mais voltar,
Vou matar o amor que ainda resta, aqui dentro do peito!
Sinto dizer, mas a escolha é toda sua,
Só que um amor como o meu,
Você não vai encontrar no meio da rua,

Difícil mesmo é compreender,o que vivemos!
Nada que disse, agora faz sentido!
Nem mesmo as palavras de amor, que na hora do amor,
Você falava ao meu ouvido.
Você vai procurar, e quem sabe vai achar,
Um enganador que te fale mentiras de amor,
Como as mentiras que eu ouvi de você!
Sei que vai me procurar, 
Mas esse bobo, você não vai mais encontrar,
Porque onde houver um céu no mar azul,
Estará um barquinho verde, 
Flutuando em direção ao norte, ou em direção ao sul,
E eu ali, 
Seguindo a esperança de esquecer você, 
E querendo amar de novo!
Eu, 
Na esperança de encontrar a sinceridade,
De braços dados com o apaixonado novo amor, 
Que quer ser meu de verdade,
Que quer ser feliz comigo!
Que quer ir comigo, onde eu for!
Sem falsas mentiras de amor!



 Di Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário