Não se perca



O velho baú de couro,
As lembranças!
O relógio sem graça no alto da parede,
O cheiro do café confundindo-se ao perfume do seu xampu,
O cheiro do seu cabelo,
Descubra se podes, a magia desses instantes!
O conforto inesperado de estar,
Sobre o domínio do silencio,
Numa trama perfeita para dois!
Na hora perfeita para ser feliz!
Desliguei a luz da sala,
Olhei a lua pela janela,
Saboreei o inexplicável momento,
E esperei o seu toque, seu abraço,
Observei sem falar, sem dizer palavra.
Só a alegria fez festa no meu olhar,
A meia luz, a meia voz, eu confesso !
Tenho feito menos que gostaria,
Falado mais do que devia.
Mas hoje, me acolha em seus braços,
Adicione-me em sua rede,
A rede da sala que me embala, me ensina,
Sou tua menina, teu sonho de rapaz.
Não se perca de mim,
Não me deixes jamais!

Di Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Benditas estradas, sinuosos caminhos

Juliana

Luz, câmera, ação!