Total de visualizações de página

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

#Roda da vida


Devemos perguntar a nós mesmos senhores,
O que fazer quando a roda da vida ficou tão feia?
Quando a estatística do aborto tem um aumento constante?
Quando os adoradores
Da sexualidade, transgressão,drogas e arame,
Estão sempre em evolução,
E quando em cima do tatame,
Jazem sempre os eternos bobos da corte,
Mergulhados na ignorância,no abismo incerto
E ainda nos achamos espertos, modernos,
Atolados numa inalterável loucura,
Da qual juramos conservar total controle.
Perguntemos a nós mesmos senhores!
 Quem nesse palco representa o algoz,
De todos os males,  de todas as tramas e conchavos?
E quem são os escravos, os que assistem de camarote?
E quais são os que dão o pinote quando a coisa aperta?
É nesse teatro de horrores, que às vezes temos a impressão de viver
Entre leis, que não se cumprem,e regras difíceis de se entender,
E obrigações que incompetentes nunca cumprem.
Vota o cidadão,
E assiste o burlar, o infringir, o violar,
Como primeira e total intenção,
Dos que fazem as leis,
Em nossa nação!

Di Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário