FINAL DE FESTA






Eu já desculpei tanta coisa vê se não esquece,
E não comece a pedir pra ficar.
Tem gente que não merece,
Tem gente que não sabe amar.
Não venha me dizer que fez prece pra gente voltar,
Você nem sabe rezar!
Feito cão sem dono cai no mundo e quando aparece,
Balança a cauda e se esbalda no meu sofá.
Quantas vezes se perdoa?
Quanto tempo leva pra se perceber,
Que uma pessoa te zoa, não ama você?
Eu demorei pra entender!
Cata o que te resta meu bem!
Você não presta pra mim
Vira-lata, cão sem dono!
Se ainda está na escuta, eu quero te dizer...
Você é um filho da mãe!
Mas deixa pra lá! Deixa assim!
O que sei, é que você não presta pra mim!

Di Vieira


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Benditas estradas, sinuosos caminhos

Juliana

Luz, câmera, ação!