Total de visualizações de página

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Coração partido







Descobri que coração partido
Pode não ser força de expressão,
Pode ser verdade!
Descobri que a saudade que não passa,
Continua machucando!
Que as coisas que a vida ensina,
Nem sempre são boas,
Mas são necessárias!
Descobri que apesar de serem várias as lições da vida,
Nem todas serão colocadas em prática,
Assim como os vários enigmas da matemática,
Ou a exata conjugação dos verbos.
Descobri que sou outra pessoa sem você.
Nem melhor, nem pior, só outra!

Descobri que quero muito te encontrar,
Para que eu possa me encontrar de novo,
Quero juntar de mim, o que mais me interessa,
O que mais gosto de mim!
Às vezes tenho pressa disso!
Às vezes perco o sono por isso!
Por causa disso, me perco num abandono carente de abraço,
E a lâmina fria da tristeza, rasga meu peito covardemente!
Ai que vontade de voltar pra casa!
Que vontade de te ver lá de novo!
Olho-me no espelho, e vejo você!
Descobri que sem você,
O mundo perdeu muito do encanto,
Entretanto, apesar dos pesares,
Entre os trancos e barrancos, 
Tô aí, sobrevivendo!


Di Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário